Repórter da Globo leva bronca ao vivo após subir em árvore

Repórter leva bronca ao vivo no RJ1

Durante a exibição do RJ1 na tarde desta quarta-feira (20), um fato um tanto inusitado chamou a atenção. A repórter do telejornal local, Susana Naspolini subiu em uma árvore durante uma reportagem ao vivo. Tudo aconteceu enquanto ela fazi o quatro RJ Móvel, que mostra reclamações de comunidades sobre problemas que devem ser resolvidos pela prefeitura.

Na ocasião, Susana falava sobre a construção de uma passarela para os moradores de Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, quando acabou subindo em uma árvore e levou uma bronca do apresentador Hélter Duarte. “Voltamos aqui ao vivo e estou do alto olhando quantos metros essa passarela precisa”, brincou Susana em cima da árvore.

Logo depois de ler uma nota emitida pela prefeitura, ela pediu ajuda para descer da árvore. Assim que reportagem voltou para o estúdio do RJ1, Hélter deu uma bronca na repórter. “Por favor, prefeitura, resolva isso. E Susana, não suba mais em árvores, tá bom?”, pediu o apresentador.

Relembre “Apaixonados por Carros”, com o Corcel 1973

O Corcel I foi um carro que marcou época no Brasil! Digamos que é praticamente impossível você não ter andado é um! E hoje ainda é possível ver alguns rodando pelas ruas! Dga-se de passagem, em ótimo estado! Com certeza por causa de apaixonados por carros como o Sr. Sergio, que conserva na garagem um Corcel I ano 73.

SAÍDA DA ESCOLA | PARAFERNALHA

Qual horário melhor, do que a hora da saída? Nada mais gostoso que sair da escola em uma sexta-feira… Mas se formos pensar em meritocracia, a saída já não seria tão legal assim.

RELACIONAMENTO ABERTO | PARAFERNALHA

Relacionamento aberto é pra quem tem maturidade, segurança e noção. No vídeo de hoje, nós vemos que toda relação tem um elo fraco e normalmente é o homem. Só tô falando mesmo. Forte abraço.

DOIS CARAS NUMA MOTO | PARAFERNALHA

No vídeo de hoje, vemos um dos grandes temores da sociedade moderna – Dois caras numa moto. Mas, ao contrário do que se espera, o cara do carona não está armado, nem amado.